Características para uma boa saída na Natação






Há algumas características essenciais para as quais todo professor de Natação deve atentar sempre que estiver trabalhando saídas com seus alunos. Destaco rapidamente as minhas preferidas:

Partidas em Natação

1. Concentração. Natação é detalhe, e a saída é um fundamento especialmente rico em detalhes cruciais. Detalhes exigem concentração: exija silêncio, atenção e observação cuidadosa tanto nas explicações como nos momentos que antecedem cada saída. Nos instantes que antecedem uma saída, ensine que CONCENTRAÇÃO é a hora de esquecer o mundo em volta, de olhar para dentro de si mesmo e repassar mentalmente os detalhes que estão para ser postos em prática.

2. Uso do bloco. Frequentemente os Festivais liberam os nadadores para optar pelo uso do bloco ou não (saída da borda). Insista no uso do bloco. Usá-lo é como usar a filipina do peito ou as viradas olímpicas: não é obrigatório, mas MUITO recomendável, já que representam enorme vantagem para quem os utiliza.

3. Rotina de saída. Numa saída, o procedimento do juiz de saída será sempre o mesmo: a) apito longo, b) comando "às suas marcas" (evite "aos seus lugares", "atenção", "prontos") e c) apito curto (numa competição poderá ser um tiro – principalmente em piscinas abertas – ou outro sinal sonoro eletrônico).

4. Apito longo:

4.1. Nos nados Crawl, Peito e Borbo o nadador deve subir no bloco de saída e tomar duas providências: agarre firme dos dedos do pé da frente na borda anterior do bloco e ligeira flexão do tronco à frente. Esta flexão à frente faz com que o movimento seguinte, no comando "às suas marcas", torne-se mais discreto, rápido e preciso. Em tempo: há poucas dúvidas de que as saídas com afastamento antero-posterior dos pés são as mais rápidas: conquistaram praticamente todos os nadadores de nível internacional e já há trabalhos científicos que comprovam a sua superioridade sobre as saídas com afastamento lateral dos pés.

4.2. No nado Costas: entrada livre na água (pelo amor de Deus, sem segurar em nada na hora do salto) para depois, sem maiores demoras, segurar na barra do nado costas com braços estendidos, cabeça alinhada com o tronco, olhar dirigido para a borda da piscina e pés bem postados na borda (um pé um pouco mais acima que o outro);

5. No comando "às suas marcas": assumir uma posição final de saída que seja equilibrada e imóvel (sem tremedeiras, oscilações ou desequilíbrios à frente) e se possível em apneia inspiratória.

6. Apito curto: num movimento o mais rápido possível ("explosivo") o nadador deve desprender-se do bloco ou da borda da piscina num mergulho vigoroso e com forte expiração nasal para evitar-se o encharcamento do nariz.

7. Última forma: instrua seus alunos que, no caso de qualquer eventualidade ou irregularidade antes do apito curto, o juiz de saída poderá dar o comando de voz "'ultima forma". Neste caso todos devem descer dos blocos, relaxar e aguardar uma nova saída desde o início (apito longo).

8. Boa saída é um bom início: deixe claro que uma boa prova se inicia com uma boa saída. Aliás, uma boa prova é a soma de uma boa saída, boa transição saída/nado, bom desenvolvimento do nado em si, e finalmente uma boa chegada.

Fonte



Comente:

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.